terça-feira, 31 de março de 2009

O sorriso do mar

Diante dos meus olhos seu corpo vai
Exibe seus belos cabelos loiros
Mergulha dentre as ondas
Causa inveja até nas mais invejadas

Me paralisa com um simples sorriso
Atrai as mais dispersas atenções
Se aproveita dos mais tímidos carinhos
Apaixona-se pela mais sincera canção

Faz com que todas as ondas caiam aos seus pés
Sorri e me diz que é feliz
Talvez mais agora do que antes

Alguns amores são levados ao fundo do mar
Mas sempre ri dos que tentaram ser perfeitos
Pois foi o contrário do que ela sempre quis

3 comentários:

Raphael Rodrigues da Silveira disse...

Se fossem versos decassílabos, seria um soneto! (:

Mas eu gosto de como vc escreve... dá pra sentir que vc só pegou a caneta [ou o teclado, quem sabe] e só se deixou levar... acho legal isso!

;)

J. C a r d i n disse...

ela nunca tentou ser perfeita e acabou sendo.


injusto, injusto.

J. C a r d i n disse...

e ah, dá vontade de não sair nunca da sua página por causa da música *-------*